domingo, 11 de janeiro de 2009

Um lamento selectivo


O eurodeputado Miguel Portas (também deputado municipal em Sintra) foi até Gaza, integrado numa visita de alguns eurodeputados àquele território. Como era de esperar, o eurodeputado Miguel Portas "exigiu o cessar-fogo" e a "retirada imediata das tropas de Israel". Também como era de esperar lamentou as baixas entre os civis, a destruição, o cenário de guerra naquela faixa de território e entre a população palestiniana.

Já sobre as centenas de rockets continuamente lançados pelo Hamas sobre território israelita (sobre população civil israelita), sobre o facto do Hamas estabelecer os seus "quartéis" em mesquitas e no meio das habitações de civis palestinianos (tornando-os alvos, igualmente, de qualquer ataque de retaliação) e sobre o fanatismo extremista de uma organização que utiliza crianças como "combatentes" e "mártires" e em nada tem contribuído para encontrar uma solução pacífica para aquela zona do Globo (antes pelo contrário) - não li ou ouvi em parte alguma, até agora, uma única palavra de censura por parte do eurodeputado Miguel Portas.

Hoje, num dos noticiários de TV das 20 horas, vi imagens de um cidadão israelita que questionava o repórter português: "- Imagine que a Espanha, durante anos a fio, mandava rockets para território português, atacando continuamente civis portugueses! Portugal não fazia nada? Não reagia? Não fazia nada?..."

Talvez o eurodeputado Miguel Portas lhe soubesse responder...

1 comentário:

falas do_sempredidata disse...

E eu vivo em São Paulo/Sp Brasil...Não queo aqui estender a Tribuna Do "Público.Pt"...Mas, como Cidadão do meu País, sabe quando eu iria a Gaza, nos dias atuais, perto do nosso Carnaval???
...NUNCA !!!!
Forte Abraço!
Em tempo: thonigomes.blog.uol.com.br